ESCOLA NORDESTE > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > 1° SEMINÁRIO NORDESTINO SOBRE DESENVOLVIMENTO: IMPASSES E DESAFIOS NA CONSOLIDAÇÃO DE CANAIS PERMANENTES DE DIÁLOGO E PARTICIPAÇÃO.

1° Seminário Nordestino sobre Desenvolvimento: impasses e desafios na consolidação de canais permanentes de diálogo e participação.

08/10/2015

Atividade aconteceu em Recife e reuniu 80 dirigentes sindicais do NE

Escrito por: Almerinda Alves

Aconteceu nos dias 28 a 30 de setembro de 2015, reunindo as duas turmas dos cursos de NCC (Negociação e Contratação Coletiva) e DPPAR( Desenvolvimento Politicas Públicas e Ação Regionais), reunindo atuais e ex-secretarios secretários de formação das CUT´s estaduais, além de uma vasta programação com palestrantes conceituados  como  o prof. Michel Zaidan do UFPE  sobre : Estado, Desenvolvimento e Democracia: avanços e limites no Brasil contemporâneo, dentro de sua fala trouxe elementos pra o momento político atual e trouxe preocupação  sobre o processo de desmonte da democracia em que vive o estado brasileiro “A janela de oportunidade para os movimentos sociais não produziu os resultados esperados. Os movimentos foram atravessados pela divisão entre a resistência ao ataque aos direitos dos trabalhadores e a defesa das instituições democráticas. O que torna pouco enfática a defesa do mandato da Presidente da república, que praticamente entregou a sua sorte ao maior partido do Congresso, em troca de cargos, verbas e nomeações. A oposição golpista insufla os movimentos de rua e as redes sociais contra a permanência da Presidente da República, aproveitando-se dos processos contra ela, da Operação Lava-a-jato e dos péssimos indicadores econômicos. Mas não há unidade entre esses. A imprensa golpista também dá sua contribuição à fervura do caldeirão, mais preocupadas com seus interesses corporativos do que com o interesse público. É possível que a Dilma sobreviva a tudo isso. Mas a um custo extremamente elevado para o país e os interesses populares. E a gente se perguntando se vale a pena pagá-lo.

Democracia consentida e administrada. Sociedade civil tutelada. Capitalismo de Estado, que redistribui, por um lado, e ajuda a acumulação de capital das empresas e o fabuloso lucro dos bancos e agentes financeiros. “ Encerramos com um caloroso debate em os participantes.

No segundo dia iniciamos com esse debate sobre:                                   

  Negociação no Setor Público e Privado com os companheiros : Marco Aurélio – Sindicato dos Petroleiros PE/PB  e Paulo Rocha – Sindicato dos Trabalhadores em Educação de PE:   que  trouxe elementos sobre como se constrói essas negociações  nestes seguimentos, os desafios diante de governantes e gestores, que muitos não compreende que os trabalhadores são trabalhadores do estado e do município, uns acham que são seus empregados/as. A categoria também muitas vezes se deixam  levar por esses sentimentos,  as  vezes desconhecendo que só a luta organizada consegue avanços e melhoria para os servidores/as. “No setor petroleiro é muito ampla a negociação devido muitas empresas e inclui empresas terceirizadas e o mercado internacional, mas como todas empresas o que mais importa é a organização da classe trabalhadora, ela estando antenada com o sindicato organizado o poder de ganhos são maiores” enfatizou Marco Aurélio.

 Panorama Geral da Região     Nordeste pós CECUTs – As Cut´s presentes  colocaram a importância da formação para essa nova gestão, muitos cursistas passaram a exercer o cargo de dirigente por influencia da formação sindical, falaram que houve uma renovação nos cargos de secretários/as de formação da região, mas nada que preocupasse o desenvolvimento da nossa política  de formação(PNF)

 Balanço Escola Nordeste da CUT gestão atual -foi realizado pela coordenadora geral da Escola  Lúcia Silveira, colocando sobre os dados das atividades realizadas na região, o público participante como também as atividades realizadas pela ônibus da Escola Móvel , destaque para os estados de Ceará, Piauí, Pernambuco, Bahia, Maranhão, RNorte, e Sergipe, as atividades formativas como Formação de formadores inicial e continuado, curso para juventude , NCC e DPPAR.Além de acompanhar plenárias e congresso  das CUT´s na região.

A Influencia da Grande Mídia na Democracia Brasileira

Fabiano Moura (Secretário de Comunicação CUT PE)

Iniciou sua fala resgatando um pouco de como anda a comunicação no Brasil, onde um monopólio controla os meios de comunicação, desde a imprensa escrita e midiática, fazendo com que fatos verdadeiros não cheguem a maior parte da sociedade, somente aquilo que os interessa, fazendo um tipo de linha ideológica,  onde todos/as possam acreditar que só eles estão falando a verdade, chamou atenção para os movimentos sociais, como sindicatos  que tem seus jornais possam fazer esse contraponto, convocou a militância está atenta a esses fatos e desmontar as mentiras que a grande mídia coloca para sociedade.

Rosa Sampaio (Jornalista e integrante do Fórum PE de Comunicação), trouxe os objetivos do fórum, e da necessidade dos movimentos sociais está incluído para fazer  a diferença na comunicação no Brasil,

·         Para que a manifestação da população seja consciente, três pontos precisam ficar bem claros para todos:

 

·         O rádio e a TV ocupam um espectro eletromagnético escasso e finito operando, por isso, como concessões públicas, outorgadas pelo Estado em nome da sociedade. A qualidade dos serviços prestados deve ser controlada pelos usuários, como em qualquer concessão (de empresas de ônibus, por exemplo).

 

 

·          A regulação de conteúdo (classificação indicativa e preferência para finalidades educativas, artísticas, culturais e informativas) aplica-se apenas ao rádio e à TV, conforme determina a Constituição e não aos jornais e revistas. Os veículos comerciais costumam confundir as coisas dizendo que a regulação se aplicaria a toda mídia para sustentar a falsa ideia da censura. Outra falácia é a de que o controle remoto é o melhor controle, como se a oferta de programações não fosse limitada e semelhante. No limite é mudar de canal para ver a mesma coisa no outro.

 

·          A propriedade cruzada dos meios de comunicação (uma empresa controlando vários meios: rádio, jornais, revistas, TV, gravadoras etc) deve ser abolida. Só assim haverá espaço para que mais pessoas e grupos sociais possam se expressar livremente através dos meios de comunicação, garantindo a diversidade e a pluralidade de ideias. Hoje só possui liberdade de expressão quem pertence a uma das poucas famílias controladoras dos meios de comunicação no Brasil.

Ao governo cabe a tarefa de popularizar essas questões convocando, por exemplo, cadeias nacionais de rádio e TV para explicá-las à sociedade. Caso contrário corremos o risco de ter uma nova lei moldada segundo os mesmos interesses que hoje controlam a mídia brasileira. Finalizou Rosa.

 

Análise de Conjuntura

 José Celestino Lourenço (Secretário Nacional de Formação da CUT)

Colocou sobre os desafios da classe trabalhadora de está sempre atenta aos intemperes da política brasileira, as medidas tem sido sempre para afetar a vida dos/as trabalhadoras, a central não tem sido ouvida, só nos resta estarmos mobilizados, convocou todas para a manifestação no dia 3 de outubro em defesa da Petrobrás e da classe trabalhadora.

O movimento sindical não pode se dá luxo de acomodar-se, somo hoje representantes de mais de 25milhões de trabalhadores/as, e o ataque aos direitos são constantes seja pelos governantes quantos pelos empresários, ainda temos a imprensa manipulando dados e ameaçando o processo democrático que ocorre no País, querendo a descontinuidade deste governo que ajudamos a eleger, por compreender que embora não seja o real projeto da classe trabalhadora, mas é o que está mais próximo.

Sergio Gabrielli (Ex-Presidente da Petrobrás)

Em sua análise de conjuntura, trouxe um pouco do seu histórico de sua passagem pela presidência da Petrobrás, como também o momento atual, resgatou as investigações via operação da polícia federal, em todas as oportunidades sempre esteve a disposição das autoridades, mas chamou atenção da manipulação política que vem sendo dado tanto pela mídia como pela oposição, isso que é o mais perigosos. Chama atenção para a falta de provas nos processos e isso leva a uma instabilidade política no país. Clamou aos movimentos sociais para está fazendo seu papel, como também o PT e seus parlamentares. O momento é de mobilizações para conter a onda dos que apostam quanto pior melhor.

 Certificação

Aconteceu em clima de festa, onde todas as pessoas dos cursos NCC e DPPAR, neste momento contou com as presenças dos presidentes das CUT´s: Piauí – Paulo Bezerra;  Maranhão- Adriana Oliveira; Paraíba – Paulo Marcelo; RN-  Eliane;  Pernambuco- vice- Presidente – Paulinho Rocha; e os secretários de formação dos seguintes estados: Piauí- Josivaldo Martins, Alagoas- Francisco Mata, Bahia- Conceição Borges; Pernambuco- Ana Izabel; Paraíba- Gilberto Paulino; Ceará- Lúcia Silveira; Sergipe sendo representado  por Jairo. Por fim a cursista Relatou essa carta:Carta Aula da Saudade - Finalização da segunda Turma NCC e DPPAR da Escola Nordeste/ CUT Marise de Paiva.

Escrita por: Janaína ( Bancária do Ceará)

Hoje volto pra casa, mas não sou mais o mesmo que chegou aqui.

Vim cheio de expectativas, acreditei que aprender a negociar com o patrão bastaria. Mas, não foi assim!

 

Descobrimos durante os três módulos que o conceito de união não se aplica no papel, se vive, se constrói. E assim fizemos!

Numa turma grande, cheia de alegria, bom humor com todos os sotaques do Nordeste mas que se igualavam nas gargalhadas quando J. NETO se pronunciava, quando NICK LOPES cantava ou quando TOMÉ rapidamente anotava nossos nomes quando nos atrasávamos mas, não era maldade . . . Era a vontade de que todos tivéssemos munições para enfrentar todas essas dificuldades que nestes dias difíceis que se apresentam. 

 

Além de angariar fundos para os momentos de lazer. Durante estes dias que estivemos juntos, foram lidos diversos textos , muitas discussões e debates para que todos entendessem que o "monstro" lá fora é feio, mas que com gente forte e na LUTA nossa ele se assusta!

 

Hoje vou embora com uma imagem no coração: VEJO AS NOVE BANDEIRAS DANÇANTES AO SOM DE UMA MÚSICA QUE NOS DIZ QUE O NOROESTE É FORTE, vejo sorrisos de colegas de LUTA, vejo mão empunhando cartazes. 

Enfim, vejo a essência do que é feita a vida de quem escolheu não se calar.

Vejo companheiros e companheiras sonhando e fazendo a LUTA juntos.

Hoje volto para casa, mas não sou mais o mesmo que chegou aqui.

 

Ainda Bem!

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT
banner lat 20 ano FACEBOOK TWITTER

Escola de Formação Nordeste