ESCOLA NORDESTE > LISTAR NOTÍCIAS > EM ASSEMBLEIA, SERVIDORES MUNICIPAIS DE PORTO ALEGRE MANTÊM GREVE E AUMENTAM PRESSÃO SOBRE MARCHEZAN

Em assembleia, servidores municipais de Porto Alegre mantêm greve e aumentam pressão sobre Marchezan

11/10/2017

Na manhã desta terça (11) centrais realizaram ato unificado em apoio à greve

Escrito por: CUT-RS

Diante da intransigência do prefeito tucano Nelson Marchezan Jr, a assembleia geral dos municipários realizada na tarde desta terça-feira (10), decidiu pela manutenção da greve. A categoria aprovou, ainda, uma série de atividades para os próximos dias, a fim de intensificar a mobilização sobre Marchezan.

Nesta quarta-feira (11), os municipários se concentrarão a partir das 8h no HPS, de onde sairão em caminhada até o HMIPV, seguindo para o Paço Municipal, e passando depois pelo TCE. A caminhada termina na Câmara Municipal, onde será servido almoço.

A partir das 14h, os municipários participarão da sessão plenária, quando será votado o requerimento pela retirada do pacote de Marchezan. O dia de mobilizações termina às 17h, com reunião do comando de greve no Simpa.

?

Na sexta-feira (13), às 17h, haverá reunião do comando de greve; no sábado (14), acompanhamento da agenda do “Prefeitura nos Bairros” e na segunda-feira (16), acontece uma mobilização especial pela educação, com ato no Paço Municipal (horário a confirmar), seguida de caminhada até a Smed.

A assembleia se realizou num cenário marcado pela falta de diálogo por parte da prefeitura, de um lado, mas, ao mesmo tempo, por um processo de diversas vitórias da categoria. Além da crescente mobilização da base em todas as áreas do serviço público municipal, os servidores vêm acumulando outras importantes vitórias.

Ontem, o desembargador Francesco Conti garantiu, em decisão liminar, a possibilidade de a greve ser mantida mesmo nos serviços essenciais, determinando que a restrição de greve aplica-se somente aos serviços do DMLU, DMAE e Saúde urgência e emergência, que devem ser mantidos com, no mínimo, 50% da força de trabalho. Além disso, a liminar proíbe o corte de pontos dos servidores.

Também ontem, 24 vereadores já haviam aderido ao requerimento solicitando a retirada dos PLs, o que poderá ser votado nesta quarta.

E na manhã desta terça, as centrais sindicais – CUT, CTB, CSP Conlutas, Intersindical, CSB, NCST, CGTB e UGT – realizaram ato unificado em apoio às greves em curso dos servidores municipais e estaduais – como professores, funcionários da Procergs e Polícia Civil – e em defesa dos serviços públicos de qualidade.

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
Tutorial: Saiba como participar da campanha pela anulação da Reforma Trabalhista
Tutorial: Saiba como participar da campanha pela anulação da Reforma Trabalhista

#AnulaReforma

RÁDIO CUT
banner lat 20 ano FACEBOOK TWITTER

Escola de Formação Nordeste